sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Petlovers: decoração para quem ama animais

Nos detalhes ou até mesmo como tema principal de um ambiente é possível decorar interiores com foco em uma das maiores paixões mundiais: o mundo animal. Peças decorativas nos mais variados estilos e tamanhos, quadros e até mesmo acessórios funcionais estão em evidência no mercado. De acordo com a arquiteta Gabriela De Rossi, é possível unir essa paixão ao design de interiores deixando os espaços personalizados e charmosos.

Em Brasília, o destaque para quem quer decorar está no shopping Iguatemi, no piso térreo. A loja
Maria Pia Casa, que conta com produtos importados de países como China, índia, Tailândia, Egito e Indonésia, apresenta decorativos diferenciados para compor com qualquer estilo de decoração.

Um dos maiores sucessos do showroom da grife, por exemplo, é a cama para pets de pequeno a médio porte, em estilo étnico. Disponível em dois modelos, o objeto é 100% funcional e possui um colchão confortável para quem quer abrigar o seu melhor amigo com muito estilo e elegância. Também fazem sucesso entre as infinitas possibilidades de escolhas, os pequenos decorativos, como cachorros em louça pintada, além de macaquinhos, pássaros e até elefantes malabaristas.

A dica da arquiteta Gabriela De Rossi para os apaixonados pelo tema é evitar investir em uma mistura de estilos para não sobrecarregar o ambiente com apenas uma informação, deixando-o poluído e monotemático. A profissional brasiliense, que já prepara sua participação em grandes mostras da cidade, explica também que os pequenos decorativos podem ser colocados em estantes, prateleiras e até mesas laterais, compondo com outras peças de salas, quartos ou corredores.

Outra consideração de Gabriela é com relação ao charme dos quadros com temática animal. Segundo a arquiteta, um mix de peças leva personalidade e alegria a uma parede, sendo capaz de transformar ambientes. “Não existe certo ou errado na hora de decorar. Não é preciso seguir regras e sim considerar a harmonia visual e física na hora de fazer escolhas”, revela a profissional.