sexta-feira, 24 de julho de 2015

Decorando com couro

O material possui infinitas possibilidades de uso na decoração
Você sabia que o couro decorativo pode ir muito além do sofá ou das poltronas? O material clássico e elegante nunca sai de moda e constantemente surge em novas possibilidades quando aplicado em móveis e até mesmo em paredes. A dica dos profissionais da área é investir no produto que promete ser uma das tendências decorativas de maior sucesso de 2015.
De acordo com a designer de interiores Kely Carvalho, o couro fez muito sucesso nesta edição da mostra Casa Cor São Paulo. Segundo a profissional, que gosta de investir no elemento por sua beleza e durabilidade, o couro não agride o visual de um décor e, dependendo de seu grafismo e textura, vai compor com harmonia com os outros detalhes usados no espaço. A dica de Kely é sempre usar com bom senso e priorizando um visual harmônico e leve. “O ideal, quando temos uma peça mais pesada, tanto em cor quanto em textura, é usá-lo nos objetos de destaque, mas existem peças, como o revestimento em croco, que vão cair bem na maioria dos casos”. Kely ressalta ainda que o couro traz a sensação de aconchego, mas que cada caso deve ser analisado de forma única, considerando todo o cenário e ainda o perfil de cada cliente.

A empresária 
Nelma Caixeta, dona da Artline, loja especializada em revestimentos, destaca que o couro croco é um dos maiores destaques do segmento de revestimentos. Escolhido para uma das suítes da mostra Artefacto 2015, o papel de parede que imita a pele de um crocodilo, foi usado de duas formas, em diferentes texturas, uma maior e outra menor, até mesmo no lavabo do ambiente. “O produto é extremamente resistente e atual”, pontua Nelma Caixeta.

Na avaliação da arquiteta Letícia Hammerschmidt, o couro, além de sua beleza, possui outra característica que faz valer a pena o investimento: durabilidade. Letícia explica que as peças em couro “podem ser consideradas eternas”, pois não saem de moda e duram, se bem conservadas, muito mais que outros revestimentos. “O meu conselho é sempre usá-lo nas peças maiores, que ficam mais tempo nos ambientes, como sofás e poltronas. Além de evitar transtornos para troca de tecidos, eles vão compor com outros detalhes da decoração sem perder o seu charme”, ensina. De acordo com a profissional, por ser um elemento mais clássico, o couro vai ficar bem com outros detalhes que podem ser substituídos com o tempo para mudar e renovar os espaços, como almofadas, objetos decorativos e até mesmo revestimentos.