segunda-feira, 13 de abril de 2015

Festival Na Lata

O Festival ‘Na Lata’, que une rock e hip hop, será lançando na capital goiana próximo dia 18 de abril, e tem como atrações principais o rapper Emicida, a rockeira Pitty e o músico Rael, conhecido por suas parcerias com Criolo e Emicida. O festival acontece no Jaó Music Hall a partir das 22 horas.

Após Goiânia, a primeira edição do Festival Na Lata, irá passar por Brasília, Uberlândia e São Paulo. O festival tem como principio promover nos participantes a sensação da atual realidade através de críticas sociais e políticas traduzidas em música. É também uma forma de busca de inspiração pessoal através das letras escritas por músicos compositores que como qualquer pessoa também já passaram por dificuldades. O ‘Na Lata’ será um festival que irá se manifestar no sentido literal do seu nome, falar o que sente sem medo, sentir e se expressar através da música, que traduz a realidade cotidiana das pessoas. Será uma experiência inesquecível.

O cantor Emicida, que veio do gueto, esteve em Goiânia duas vezes no ano passado e lotou as suas apresentações. Ainda colhendo os frutos de seu último trabalho, “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui”, lançado em 2013, Emicida está preparando novo álbum, “Ubuntu”, que deverá ser lançado este ano. O trabalho é um dos aprovados pelo edital Natura Musical. Leandro Roque de Oliveira (São Paulo, 17 de agosto de 1985), mais conhecido pelo seu nome artístico Emicida é um rapper,repórter e produtor musical brasileiro. É considerado uma das maiores revelações do hip hop do Brasil nos últimos anos. O nome "Emicida" é uma fusão das palavras "MC" e "homicida". Por causa de suas constantes vitórias nas batalhas de improvisação, seus amigos começaram a falar que Leandro era um "assassino", e que "matava" os adversários através das rimas. Mais tarde, orapper criou também uma conotação de sigla para o nome: E.M.I.C.I.D.A. (Enquanto Minha Imaginação Compor Insanidades Domino a Arte).

Pitty trará a Goiânia a turnê do álbum “Sete Vidas”, que foi gravado ao vivo, com todos os instrumentos tocados simultaneamente, no Estúdio Madeira, em São Paulo. Pitty é compositora de todas as faixas do álbum, contando com a parceria de Martin em algumas (Boca Aberta, Deixa Ela Entrar e Pequena Morte) e de toda a banda em Olho Calmo. Pitty e Emicida lançaram em julho de 2013 a música “Hoje Cedo”. Priscilla Novaes Leone (Salvador, 7 de outubro de 1977), mais conhecida pelo nome artístico Pitty é uma cantora, compositorae instrumentista brasileira,3 considerada a maior representante do rock brasileiro contemporâneo. Já passou por duas bandas antigas, Inkoma e Shes, e em 2003, com nova banda (Pitty), a cantora adotou definitivamente seu nome artístico. Vendeu mais de quinze milhões de cópias na carreira, sendo uma das bandas de rock que mais venderam nos anos 2000. Pitty, foi eleita a cantora de rock mais sexy e bonita da América Latina e no Brasil, e, ainda a 35º vocalista de rock mais sexy do mundo em 2010. Após três anos de pausa da banda Pitty e dedicação ao projeto paralelo Agridoce, a cantora Pitty anunciou nas redes sociais que a sua banda principal está de volta, com shows já confirmado pela produção da banda. Sendo assim surgiu a divulgação do produtor britânico Tim Palmer nas redes sociais, revelando o término da mixagem dos singles do novo disco, que teve o lançamento no dia 3 de junho de 2014, em (CD e vinil) e no Itunes, o disco reúne 10 canções, todas inéditas e de autoria da cantora Pitty, Sete Vidas conta com a produção de Rafael Ramos e a mixagem do Tim Palmer que já produziu singles de artistas como: Pearl Jam, Ozzy Osbourne, The Cure, David Bowie e U2 e atualmente trabalhou na produção do novo disco da cantora Pitty.

Outra atração do festival é o músico Rael, cantor paulistano de Rap e MPB. Rael da Rima está há 10 anos no Rap. Mas sua trajetória musical tem início bem antes disso. Com pai multi-instrumentista, mãe cantora (ambos, autodidatas) e influenciado por nomes como Djavan, Tim Maia, Caetano Veloso, Jorge Benjor, Bob Marley e Racionais MCs, ele aos poucos foi se embrenhando nesse caminho. Aos 11, teve o primeiro contato com sua vocação, fazendo cover dos Racionais. Aos 14, tocando maracatu com os surdos e tambores da fanfarra da escola onde cursou o ensino fundamental. Aos 16, começou a compor. Aos 22, motivado pelo primo a tocar violão, suas composições ganharam um tom ainda mais autoral - nascidas da inspiração melódica antes mesmo da rima (o apelido que virou alcunha está lado-a-lado com a melodia, como ele mesmo costuma afirmar). Um bom exemplo da marca autoral de Rael está já naquela que foi sua primeira composição melódica, “Vejo depois” (2005), presente no documentário que integra o projeto “Global Lives”, do norte-americano David Evan Harris. Rael é uma das dez pessoas que, vivendo em diferentes lugares do mundo em circunstâncias de adversidades, tem a rotina “filmada” durante 24 horas pelo projeto (um trailer do documentário está disponível no link mencionado ao final do release). Natural do bairro de Iporanga (zona Sul de São Paulo), Rael da Rima tem no currículo dois discos lançados com o Pentágono, participações em trabalhos de alguns dos expoentes mais proeminentes do rap nacional (Sombra, Kamau, Emicida e Slim Rimografia, entre outros) e, em especial, o convite para integrar o seleto hall de artistas que estiveram no programa “Som Brasil – Homenagem a Vinícius de Moraes”Atualmente segue carreira solo divulgando o seu novo álbum, ”Diversoficando”.


Valores referente a meia entrada - 1º lote
Área A (frente ao palco)- R$50,00
Área B (fundo inferior e superior)- R$90 (cerveja , refrigerante e água)

Vendas
BR Mania Flamboyant (Jamel Cecílio)
Tribo
Ambiente Skate Shop
Komiketo (T-4 e Goiânia Shopping)
Della (Nova Suíça)

Prime Ingressos: http://www.primeingressos.com.br




Serviços
Festival Na Lata
Jaó Music Hall
Dia18 de abril - 22h
Censura: 18 anos
Informações: 62 3941-9270
Goiânia - GO