quarta-feira, 8 de abril de 2015

Atenção para o uso demasiado de suplementos alimentares


Quando tomados sem indicação e conhecimento, os suplementos podem causar problemas nos rins e fígado. Evite esses incômodos e conte com o auxílio de um profissional.
A preocupação com a estética ultimamente tem sido elevada a outros níveis. Alimentação saudável e exercícios físicos regulares parecem não ser mais o suficiente para muitas pessoas que desejam conquistar o corpo dos sonhos, e, devido a isso recorrem a métodos que nem sempre fazem bem a saúde. Cirurgias plásticas duvidosas e o uso indiscriminado de suplementos alimentares são apenas dois exemplos de excessos que vêm sendo feitos por inúmeras pessoas – e muitas vezes elas nem sabem do mal que estão causando para si mesmas.


Os suplementos alimentares podem ser definidos como produtos feitos de minerais, vitaminas, extratos de tecidos, produtos herbais, proteínas e aminoácidos etc., ou seja, lendo dessa forma, parecem inofensivos – afinal, são formados por nutrientes considerados bons. “Mas estão muito enganados aqueles que pensam que suplementos alimentares não podem fazer mal para a saúde”, ressalta a nutricionista Paula Souza Borges.

A profissional lembra que sim, quando tomados de forma adequada e indicados por um profissional, os resultados que os suplementos podem trazer para o corpo são satisfatórios, mas que, para isso acontecer, é preciso estar sempre atento para não tornar-se refém do produto, trocar refeições por suplementos e nem fazer um uso maior do que o indicado. “A melhor estratégia para obter esses nutrientes ainda é por meio de uma alimentação variada e adequada, mas, em alguns casos, o uso de suplementos pode auxiliar nesse processo, complementando os nutrientes que faltam”, comenta Paula.

Porém, para isso ser feito de forma correta, é preciso que haja uma avaliação médica ou nutricional para que seja detectada a necessidade de tais nutrientes – e, a partir de então, a escolha de quais são os melhores suplementos para cada caso. “Esse cuidado é tão ressaltado porque, em determinados casos, a suplementação em doses erradas ou com o nutriente errado pode causar um desequilíbrio no organismo, já que ao consumir altas doses de um único nutriente pode causar interações que resultam em deficiência de outro – e isso prejudica a saúde e o desempenho da pessoa”, exalta a nutricionista.

Além disso, quando tomado sem necessidade ou em excesso, os suplementos podem causar problemas no metabolismo ósseo, renal e hepático. “Rins e fígado também podem ter seu funcionamento prejudicado caso haja consumo demasiado de suplementos, assim como é possível que comecem a surgir espinhas” comenta Paula, que relembra que os suplementos não são vilões para a saúde – mas que, para que o seu efeito seja positivo para o organismo, é preciso que haja indicação de um profissional, tanto com o que diz respeito a quantidade de suplemento a ser tomado quanto com o tipo de suplemento.

“Nutricionistas e médicos trabalham para isso: fazer exames e levar em conta quais as eventuais necessidades de cada organismo – e, dependendo de cada caso e do objetivo de cada paciente, receitar suplementos, orientar para uma melhor rotina de alimentação e exercícios, etc.





Serviço:
Paula Souza Borges
Nutricionista CRN 1989/Pr
Atendimento Clinico e Esportivo
http://www.paulasouzaborges.com.br
contato@paulasouzaborges.com.br