quinta-feira, 5 de março de 2015

Mulheres que mordem - lançamento de livro

Custeado por meio de crowdfunding, o Mulheres que mordem, se passa na ditadura da Argentina. Uma mãe torturada, outra mãe, adotiva. Uma avó que encontra na aluna de piano a esperança e o alívio. Quatro mulheres e quatro mordidas. Quatro histórias entrelaçadas para falar da ditadura. Mulheres que mordem é um romance sobre — e para — mulheres intensas.

Sobre a publicação
Livro de estreia de Beatriz Leal, Mulheres que mordem foi selecionado pelo projeto Motor de edição social (crowdfunding), da Imã Editorial. A campanha de financiamento coletivo ficou no ar por pouco mais de dois meses. 78 pessoas pré-compraram o livro, possibilitando a publicação da primeira edição. Quem contribuiu pode pegar sua cópia no lançamento. Quem não comparecer, receberá o livro em casa. No lançamento, os livros estarão à venda por R$ 45


Sobre o livro
Um narrador oculto conta a história de Elena e Laura, com a diferença no tempo verbal: a história da primeira se passa no final de década de 1970 e no começo da de 1980, em Buenos Aires, enquanto a vida da segunda se desenrola em 2006, na capital brasileira. Contemporânea de Elena e também residente em Buenos Aires, Rosa conta sua história por meio de cartas ao namorado da filha desaparecida, enquanto a história de Clara se desenrolará na voz de seu torturador em sessões de terapia, anos mais tarde.

Quatro mulheres e quatro mordidas ilustram narrativas que, contadas cada uma à sua maneira, se entrelaçam e ajudam a ilustrar um pedaço da história da ditadura da Argentina, dos desaparecidos durante o período, das cerca de 500 crianças sequestradas e adotadas por famílias de militares e policiais da década de 1970 e, principalmente, da agonia e espera das avós que, até hoje, buscam pistas para encontrar os netos sequestrados. A ficção proposta aqui conta a história de uma neta adotada, de uma mãe torturada, de uma mãe adotiva e de uma avó que encontra na aluna de piano a esperança e o alívio do fim da busca.




Lançamento do livro Mulheres que mordem
7 de março de 2015
Café Objeto Encontrado, 102 Norte, Brasília
A partir das 19h