segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Tão perto e tão distante: tendência retrô invade casas com elegância e originalidade


A moda é cíclica. Esse é um fato incontestável e que, a cada dia, pode ser comprovado e visto nas mais modernas residências e nas vitrines de lojas de decoração, móveis e revestimentos. Seja uma estampa que fez sucesso em outra década, um eletrodoméstico moderno com carinha de casa de vó ou uma cômoda, a decoração de hoje tem sim um toque – ou muitos - do nosso passado. A tendência, que ganhou força recentemente, vem, segundo a arquiteta Gabriela De Rossi “para deixar os ambientes com mais personalidade e charme”.



Na avaliação da profissional brasiliense, essa é uma tendência que pode ser adotada pelos fashionistas, que adoram seguir a moda, e também por pessoas que realmente gostam do toque mais antigo. A ideia, segundo ela é personalizar de acordo com o gosto e vontade do morador. A dica da profissional “é investir nos pequenos detalhes, como em uma cadeira, eletrodomésticos ou em objetos decorativos, que remetam ao passado, como uma forma de aderir ao estilo, sem pesar nas escolhas”. Ainda de acordo com a arquiteta, revestimentos com estampas retrô “também são uma boa opção por sua praticidade e por serem facilmente substituídos”.

A arquiteta Gislaine Garonce ensina que para levar o passado para dentro de casa é ideal que seja traçado o perfil de quem vai usufruir do espaço. Após saber qual de fato é o estilo do seu cliente é que ela vai decidir como trabalhar em cima do elemento e, “para quem não tem a ajuda de um profissional, que possa fazer as escolhas mais adequadas, o conselho é mesclar o uso de peças mais antigas com itens mais modernos. Esse jogo dá um resultado incrível e com muito charme”, sugere. A profissional destaca que as possibilidades que se adequam à tendência são muito variadas, como geladeiras, frigobar, televisão, telefone, lustres e “até uma vitrola que poder se destacar em qualquer espaço”.

Personalização x Tendências
Para o arquiteto Roberto Carril, a “grande sacada” é sempre personalizar o espaço colocando elementos e características de quem vai usufruir dele. O profissional lembra que dessa forma “a residência vai ser de fato um lar”. De acordo com Carril, o uso de tons terrosos, típicos das casas mais antigas, é uma das tendências que chegam com tudo neste ano e que deixam qualquer espaço da casa, seja um quarto, uma cozinha ou uma sala de estar, mais aconchegantes e originais.