quinta-feira, 22 de maio de 2014

Dia Mundial do Combate ao Glaucoma

Grupo INOB festeja data com ação Olho Vivo no Centro Clínico Sul
No dia 26 de maio comemora-se o Dia Mundial do Combate ao Glaucoma. Principal causa de cegueira irreversível no mundo, a doença oftalmológica, segundo dados da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, afeta mais de 900 mil brasileiros, podendo este número ser ainda maior, considerando a falta de controle público da doença. Para marca a data, o Grupo INOB realizará duas ações Olho Vivo na praça central do Centro Clínico Sul, voltadas para a prevenção da doença.
Inspirado no movimento mundial ‘’Visão 2020: O Direito de Ver’’, que tem como objetivo diminuir os índices de cegueira até 2020, o Programa Olho Vivo, que consiste na realização de ações gratuitas em ambientes comunitários, corporativos, órgãos públicos e empresas para incentivar a prevenção de doenças oculares e os cuidados apropriados com a visão.

O Glaucoma é uma doença que destrói as células da retina e do nervo óptico. Ter a pressão intraocular elevada é um fator de risco para a doença, o que não significa que todos aqueles que apresentarem pressão intraocular alta vão desenvolver glaucoma. Se não for tratado, o Glaucoma pode levar ao dano permanente da retina, diminuindo o campo visual e podendo chegar à visão subnormal ou, até mesmo, à cegueira.

Em princípio, o Glaucoma pode surgir em qualquer pessoa, ou seja, não existem grupos de risco. Mas as estatísticas demonstram que alguns grupos têm maior tendência a desenvolver a doença: pessoas de pele negra ou afrodescendentes, diabéticos, hipertensos, míopes e usuários há muito tempo de determinadas medicações, como corticoides, por exemplo, também . Se já houve algum caso de glaucoma na família, a atenção deve ser redobrada.

Segundo o doutor Daniel Moon Lee, sócio-diretor do Grupo INOB e especialista em oftalmologia geral, Catarata, Córnea e Glaucoma (Clínica e Cirúrgica), os sintomas da doença só podem ser percebidos quando o Glaucoma encontra-se em estágio avançado. Nesta situação acontece estreitamento do campo visual e perda progressiva da visão. Também há casos agudos em que a visão fica borrada e com halos coloridos ao redor da luz, há forte dor ocular, náuseas, vômitos e cefaléia.
"Embora não haja meios de se prevenir do Glaucoma, é possível a detecção da doença bem no início. Daí a importância das visitas periódicas ao oftalmologista", explica o médico. Não há cura, mas o acompanhamento médico pode ajudar a manter o glaucoma sob controle. O tratamento é realizado com o uso de medicações para baixar a pressão intraocular e, em alguns casos, a cirurgia a laser pode ser indicada.




Serviço Ação:
Ação Olho vivo- Glaucoma
Praça central do Centro Clínico Sul
26 de maio- das 9h às 17h- público em geral
27 de maio- das 9h às 17h- grupo da Melhor Idade do Sesc

Serviço Grupo INOB
INOB Brasília
SHLS 716 Centro Clínico Sul Torre II – Térreo | (61) 3298-6060

HOG
Quadra 1 Conjunto G Lote 1 – Setor Sul | (61) 3298-6061
Brasília - DF