quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Cuide da Pele no Carnaval

Um Spray aqui, uma purpurina ali, um pouco de tinta sobre a pele, e até mesmo o próprio suor podem causar problemas na pele. “Muitas reações alérgicas podem ocorrer por causa dos produtos que as pessoas utilizam nessa época do ano. Sprays, tintas, purpurinas e colas podem provocar desde reações alérgicas leves até queimaduras. Até mesmo a maquiagem merece um cuidado especial, principalmente na hora de removê-la. Muitas pessoas chegam cansadas e não retiram a maquiagem. E não é só isso, a frequência com que a aplicação é feita durante os quatro dias pode ocasionar alergia e irritações.”, explica o dermatologista Erasmo Tokarski.

E não é só a pele que é afetada, o couro cabeludo também pode sofrer com as alergias. Mas alguns cuidados simples podem ajudar:

· Dê preferência aos produtos testados dermatologicamente;

· Faça um teste antes de usar qualquer produto em uma área pequena e deixe de um dia para o outro para observar se ocorrerá alguma reação;

· Caso a pessoa perceba alguma reação é preciso lavar imediatamente o local com água e sabonete neutro. Porém se a vermelhidão for intensa ou houver coceira é preciso procurar atendimento médico imediatamente e jamais recorrer à automedicação.


Mas nesses períodos em que as pessoas aproveitam para curtir praia, piscina, saunas, também se proliferam as temidas micoses. Elas muitas vezes surgem entre os dedos dos pés, nas axilas, virilha, nas unhas devido a umidade. “As pessoas ficam durante um tempo com a roupa de banho molhada, compartilham toalhas, o que ajuda a transmissão do problema. A areia da praia também pode estar contaminada e com isso podem pegar micoses”, explica.

Segundo Tokarski, o tratamento que normalmente é feito à base de antifúngicos, mas já existem outras opções, uma terapia fotodinâmica para micoses de unha. “É preciso precaução para não ser alvo da doença, mas caso ela tenha aparecido é preciso tratar corretamente. É muito comum a automedicação, usando uma pomada ou remédio que funcionou bem para um amigo. Mas cada caso precisa ser avaliado por um especialista, que indicará o melhor tratamento”.

E por fim o médico ressalta: “O filtro solar também é imprescindível, pois as pessoas se expõem mais ao sol nos horários mais críticos entre 10h e 16h”.