sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Botox é o queridinho de quem busca jovialidade facial

Substância bloqueia a ação da musculatura do rosto temporariamente, promovendo rejuvenescimento.
No dia 12 de agosto comemorou o Dia Nacional e Internacional da Juventude. De acordo com a PEC da Juventude são considerados jovens os indivíduos com idade entre 15 e 29 anos. Esta faixa etária corresponde a cerca de 50 milhões de brasileiros. "O dia da juventude também pode ser comemorado por aqueles que, apesar da data de nascimento, continuam jovens de alma", considera o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Quem se sente jovem, mas não aparenta isto fisicamente, pode se beneficiar dos procedimentos estéticos e das cirurgias plásticas que contribuem para o rejuvenescimento. O rosto é a parte mais afetada pelo passar dos anos e várias técnicas são utilizadas pelos profissionais da área para minimizar as marcas do tempo. "As marcas de expressão, as rugas e as sobrancelhas caídas deixam a face com um aspecto mais cansado e triste. A diminuição da produção de colágeno - lá pelos 25 anos - e a menor elasticidade da pele também são fatores que envelhecem o rosto", afirma.

A deterioração dos músculos faciais intensifica os sinais do envelhecimento e são responsáveis pela flacidez. Segundo Pacheco, o botox é uma das técnicas preferidas por quem quer ficar mais jovem, porém, não quer se submeter a um procedimento mais invasivo. "A aplicação da toxina botulínica é uma das intervenções não-cirúrgicas mais realizadas para rejuvenescer o rosto. O botox não é capaz de impedir que as regiões tratadas envelheçam, mas proporciona bons efeitos no retardamento do processo de degradação do corpo", ressalta.

A ação do botox é simples - a substância bloqueia temporariamente a ação da musculatura facial, o que reduz a visibilidade das denominadas rugas dinâmicas. O objetivo é reduzir as expressõesfaciais, preservando a naturalidade. "O excesso da toxina pode provocar uma fisionomia congelada. Por isso é importante buscar referências do médico escolhido e analisar a sua experiência na área para evitar arrependimentos depois do tratamento", alerta Pacheco, que atua na Clínica Michelangelo de Cirurgia Plástica, localizada em Curitiba.

O procedimento de aplicação da toxina botulínica exige alguns cuidados para não haver contaminações. A região que receberá a substância deve passar por uma limpeza e os pontos musculares nos quais o botox será injetado precisam ser marcados com gelo. "A baixa temperatura ajuda a minimizar a dor. Após a aplicação, é feito um tipo de imobilização para impedir que a substância migre para outros locais do corpo. Nas primeiras horas depois do procedimento não é permitido colocar a cabeça no travesseiro e nem realizar movimentos fortes na face", recomenda.

Pacheco enfatiza que a segurança do paciente deve estar sempre em primeiro lugar e ele precisa ficar atento se todas as normas estão sendo seguidas pelo profissional. "O botox deve ser retirado do congelador na frente do paciente e preparado na hora do procedimento. É fundamental que todas as dúvidas sejam esclarecidas com o cirurgião antes da aplicação. O médico também deve manter o paciente informado sobre os detalhes da intervenção", observa o especialista, mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser.

Os resultados da aplicação com o objetivo de melhorar a harmonia facial duram de quatro a seis meses, sendo que o paciente pode interromper as aplicações se não estiver satisfeito. O botox ainda pode ser usado como preenchimento facial, porém, os resultados são definitivos e se os efeitos não forem satisfatórios, não há possibilidades de reverter à situação. "É fundamental avaliar minuciosamente todas as variáveis. O médico tem que saber o que é possível fazer, o que é considerado exagero, o que ficaria bom e qual a expectativa do paciente", acrescenta.

Serviço:
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Curitiba- PR