segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Abertura do Reacess Goiânia

Movimentará
Centro de Convenções de Goiânia durante três dias

Com uma expectativa de público de cerca de seis mil pessoas, as promotoras de eventos Cyda Monteiro, Heloiza Cavalcanti, Lara Lobo e Nair Xavier, na presença de autoridades municipais, federais e entidades apoiadoras, abrem o Reacess Goiás no dia 20 de novembro, às 14 horas. III Feira Nacional de Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade criada a partir da Reatech, maior feira do segmento da América Latina, a Reacess GO será realizada no Centro de Convenções de Goiânia (CCG).

Durante os três dias de evento, o público alvo (pessoas com deficiências, seus amigos e familiares; educadores; estudantes; representantes de entidades; fisioterapeutas; médicos; terapeutas ocupacionais; psicólogos;

fonoaudiólogos; enfermeiros; assistentes sociais; nutricionistas; empresários; autoridades...) será convidado a pensar em acessibilidade no mais amplo sentido da palavra. De pequenas idéias que se mostraram um sucesso na prática, passando por novidades tecnológicas em equipamentos, até estudos científicos revolucionários, a Reacess tem como missão maior estimular a cidadania apresentando e debatendo o universo de possibilidades dirigido aos mais de 27 milhões de brasileiros com deficiências que movimentam um mercado de R$1,5 bilhão por ano (Considerando que, aproximadamente, 15% da população possui algum tipo de deficiência, pode-se falar em cerca de 195 mil pessoas somente em Goiânia).

Terceira cidade a sediar o Reacess depois do Rio de Janeiro e Florianópolis, Goiânia chamou a atenção do grupo CIPA, idealizador da feira, por características muito particulares. Foi definitivo, por exemplo, o fato de a cidade ter cerca de 90% da frota de seu transporte público acessível ao uso de pessoas com deficiência; a existência do CRER (Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo) e a disponibilidade do Centro de Convenções de Goiânia em promover as reformas necessárias para se tornar, de fato, acessível a todos os cidadãos. Segundo a diretora do CCG Sandra Mendez, foram muitas as melhorias promovidas ao longo do ano, entre elas a execução de rampas de acesso a dependências e pavilhões; rampa no portão de carga e descarga, regularização dos pisos dos pavilhões; ajuste na altura dos bebedouros; retirada de canteiros em frente aos portões principais; adequação de banheiros; botoeiras em braile nos elevadores e indicações em voz.

Realizada em uma área de 10,8 mil m2, dividida em dois pavilhões, duas áreas externas e halls, a Reacess terá entre os locais mais movimentados os espaço Esporte Interativo e Palco das Potencialisdades. Neles acontecerão apresentações de artes cênicas, grupos de dança, cantores, artistas, galeria de arte, parque infantil e quadra de esportes, ambos adaptados. Os presentes poderão se surpreender com a superação e exemplo de atletas que praticam o rappel e o basquete em cadeiras de rodas, por exemplo.

Dentro da programação para o espaço Esporte Interativo foram elaboradas atividades das mais interessantes destinadas tanto às pessoas com deficiências como para o público misto. Nos dias 21 e 22 de novembro, sempre das 10h às 12h e das 14h às 18h, entidades como a APAE Goiânia, Pestalozzi, Associação do Deficiente do Estado de Goiás (ADFEGO), Associação de Deficientes Visuais do Estado de Goiás (ADVEG) e Grupo de Tênis Infantil do Estado de Goiás comandarão jogos de futsal, basquetebol, vôlei, tênis de mesa e muito mais.

No Palco das Potencialidades da Reacess, sob o comando da psicóloga Karina Carvalho, as atrações de sábado e domingo também serão inúmeras. Na parte da manhã o espaço estará reservado para pessoas que se inscreverem durante o evento para apresentar várias modalidades, e também para perfomances das entidades envolvidas no evento, bem como para exibição de vídeos sobre trabalhos de movimento inclusivo.


Na parte da tarde a programação seguirá eclética. O público poderá conferir, por exemplo:

O Desfile de moda inclusivo com modelos da agência Kica de Castro (SP/INCEP GO);
A banda inclusiva Luar e o grupo Expressão Corporal Raio de Luz (Vila São Cottolengo),
O Exemplo de Superação com o instrumentista Valdenor Chaves (ACITEG/INCEP);
O balé do Grupo de Visuais (ADVEG);
A dança portuguesa encenada pelo Grupo de Dança e Cantares Portugueses;
A banda de fanfarra e coral musical (Pestalozzi);
A execução do Hino Nacional na Linguagem de Sinais(AMDA-GO) 
A apresentação do Grupo de Jazz de Crianças e Adolescentes (Projeto Resgate, de Trindade), apenas para citar alguns.

Um dos grandes momentos, porém, ficará para a noite do dia 21, quando terá início o Baile das Três Décadas (restrito ao público pagante). Sob o comando de Isa Cláudia Promoções e Eventos, a festa será o carro chefe da II Feira Nacional da Pessoa Idosa, englobada pelo Reacess. Voltado para os grupos da melhor Idade, aposentados e pensionistas, o baile será animado pela banda da Polícia Militar e resgatará o melhor da música dos anos 60, 70 e 80.



PARTICIPAÇÕES DA VILA SÃO JOSÉ BENTO COTTOLENGO, CRER E SETRANSP ENRIQUECEM PROGRAMAÇÃO

Entre as ações realizadas no decorrer do evento, vale destacar as elaboradas pela entidade assistencial São José Bento Cottolengo, pelo CRER (Centro de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo) e Setransp. Nos dias 21 e 22 de novembro, a Vila São Cottolengo envolverá os presentes com a realização de um seminário complexo, onde serão explanados temas experimentados com sucesso pela instituição beneficente que presta assistência às áreas social, de saúde e educação. Em atividade há 58 anos, a entidade presidida pelo padre Padre Éverson de Faria Mello, que se dedica a melhorar a qualidade de vida da pessoa com deficiência, compartilhará sua experiência e avanços, sobretudo, na área de reabilitação. Na programação, palestras sobre temas variados, bem como apresentações musicais e teatrais.


O CRER escolheu o tema Equoterapia para levar à Reacess. A instituição recrutou um time de fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e psicólogos para demonstrar na prática como é feita a abordagem da Equoterapia e da Terapia em Charrete no CRER e de que forma estas práticas impactam nos resultados do tratamento e na melhoria da qualidade de vida e ganho de auto estima do paciente. Como a equoterapia não é restrita a pessoas com deficiências, o mais interessante é que o público poderá participar dos exercícios com os animais.

O Setransp mostrará na Reacess o programa Transporte Acessível ((Transporte Especial para Pessoas de Mobilidade Reduzida). Trata-se de um serviço de atendimento especial de transporte porta a porta, gratuito, destinado às pessoas com deficiência física com alto grau de severidade e dependência, impossibilitadas de utilizar outros meios de transporte. Para o melhor atendimento ao público, todas as instituições envolvidas disponibilizarão pessoal treinado em stands para tirar dúvidas e fornecer explicações completas.

PARCERIAS FUNDAMENTAIS
A realização do evento foi possível graças ao patrocínio da Mabel e dos seguintes apoios: Governo Federal, Prefeitura de Goiânia, Ministério das Cidades, Ministério do Turismo, Setransp, Secretaria de Cidadania e Trabalho, SEBRAE, Goiânia Conventions & Visitors Bureau, revista Reação, BiomaBrasil, Viaje Goiás, Federação Nacional das APAE, APAE de Goiás, AOG, INCEP, OICITEC, Conselho Municipal do Idoso de Goiânia.